Boulos: indicação de Levy para o BNDES é a festa dos bancos

O candidato do Psol a presidência da República derrotado no primeiro turno das eleições, Guilherme Boulos, disse nesta segunda-feira (12) que a confirmação de Joaquim Levy para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) “é a festa dos bancos”.

LEIA TAMBÉM:
Requião: Joaquim Levy derrubou Dilma, poderá derrubar Bolsonaro

Mais cedo, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que quem está indicando Levy para a presidência do BNDES é Paulo Guedes, seu futuro ministro da Economia, mas que concorda porque “nada tem contra a sua conduta profissional”.

“Ele tem um passado com a Dilma, sim, teve 10 meses, tem um passado com o governo Cabral, mas nada tem contra sua conduta profissional. Assim sendo, eu endosso Paulo Guedes. Esse é um ponto pacificado”, afirmou Bolsonaro.

Para Guilherme Boulos, candidato do Psol derrotado no primeiro turno das eleições presidenciais, a indicação de Levy para ser o presidente do BNDES significa a “festa dos bancos”.

“Joaquim Levy está confirmado pra comandar o BNDES. É a festa dos bancos: O BTG Pactual comanda o superministério da Fazenda, o Bradesco vai assumir o BNDES e o Itaú pode seguir no comando do Banco Central’, escreveu Boulos no Twitter.

Comentários encerrados.