Bolsonaro usou ‘Cartão Onyx Lorenroni’ no TSE, segundo Requião

Publicado em 14 novembro, 2018
Compartilhe agora!

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) pediu desculpas nesta terça (13) aos ministros do TSE sobre as fake news que espalhou sobre as urnas eletrônicas.

LEIA TAMBÉM
TSE põe Bolsonaro no bico do corvo; presidente eleito ‘pede água’ a ministros

De acordo com o senador Roberto Requião (MDB-PR), o ‘Coiso’ sacou do bolso e apresentou o ‘Cartão Onyx Lorenzoni‘ para pedir perdão pelos crimes eleitorais na campanha.

Bolsonaro dirigiu-se à ministra Rosa Weber, presidenta do Tribunal Superior Eleitoral, e pediu arrego:

“Senhora ministra, primeiro muito obrigado por nos receber, estou muito honrado. Juntos, podemos mudar o destino do Brasil. Se desculpar porque é comum, na temperatura elevada da campanha, às vezes a gente dar umas caneladas”, disse o presidente eleito.

“Para pagar suas dívidas basta usar esse cartão que enviará um pedido de perdão ao credor. Sem custo, sem gastar um centavo e o que roubou antes estará perdoado”, diz a mensagem do cartão lançado na semana passada por Requião.

O senador do MDB é autor do projeto de Lei que concede perdão judicial em caso de crimes eleitorais, contra a administração pública ou contra o sistema financeiro nacional, desde que o réu demonstre arrependimento, confesse a prática do crime e peça perdão em público e dispensa da pena.

Segundo Requião, o projeto foi inspirado no juiz Sérgio Moro que perdoou o caixa 2 de Onyx Lorenzoni após pedido de desculpas do futuro chefe da Casa Civil.

Compartilhe agora!