Bolsonaro fez campanha pela eleição de Pezão em 2014

Publicado em 29 novembro, 2018
Compartilhe agora!

Diz o ditado que são três coisas que não se deve fazer porque, necessariamente, pode dar chabu no futuro: 1- fazer tatuagem com nome da pessoa amada; 2- escrever algo que possa se arrepender no futuro; e 3- elogiar político.

LEIA TAMBÉM
Oliver Stone pede resistência brasileira a Bolsonaro; assista ao vídeo

Pois bem, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) não foi prudente o bastante. Ele não fez a tatuagem e não há registro de que tenha escrito algo nos últimos anos, mas cometeu o terceiro pecado capital.

Na campanha eleitoral de 2014, além de apoiar o honestíssimo Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República, Bolsonaro derreteu-se quando disse que “Pezão está muito melhor preparado para conduzir os destinos do Rio”.

O ‘Coiso’ pediu votos no segundo turno para o governador do Rio que hoje foi preso, contra o então candidato Marcelo Crivella (PRB).

Compartilhe agora!