Alertado por pesquisa, Bolsonaro recua da extinção do Ministério do Trabalho

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), alertado por pesquisa, recuou da intenção de extinguir o Ministério do Trabalho. A pasta foi criada há 88 anos pela Revolução de 1930, liderada por Getúlio Vargas.

LEIA TAMBÉM
CUT propõe ampla frente em defesa da democracia e dos direitos

O “enésimo” recuo de Bolsonaro se deu nesta terça (13) durante uma visita ao presidente eleito do Superior Tribunal Militar (STM).

O Ministério do Trabalho, criado na Era Vargas, foi a materialização das conquistas dos trabalhadores e o início da concretização do Estado Social. Também significou o rompimento com as estruturas arcaicas da Velha República, da política do café com leite, enfim, dos motivos que ensejaram a Revolução de 30.

Atualmente são 29 ministérios. Bolsonaro já anunciou 7 ministros, mas prometeu reduzir para 18 pastas.

O anúncio da extinção do trabalho foi realizado na quarta passada, dia 7. Ou seja, a proposta não durou uma semana.

Terá força Bolsonaro para conter a fome de aliados por cargos e salários? A conferir.

Comentários encerrados.