WhatsApp e fuga de debates derrubam Bolsonaro

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) encerra a semana em um inferno astral, pois o TSE abriu investigação sobre o caso WhatsApp e a PGR iniciou procedimentos contra empresas envolvidas no caixa 2 para fraudar a eleição.

LEIA TAMBÉM
Reviravolta na eleição presidencial do Brasil, vê imprensa internacional

O escândalo das fake news somada à fuga dos debates começam a minar a liderança do ex-militar, segundo os institutos de pesquisas.

Sondagem do Vox Populi, divulgada nesta sexta (19), mostraram diferença entre Bolsonaro e Fernando Haddad (PT) de apenas 2% dentro da margem de erro. O levantamento ainda não havia captado as denúncias de fraude eleitoral e caixa 2 denunciadas pela Folha de S. Paulo.

Além disso, de acordo com o Datafolha, 73% dos eleitores cobram a presença de Bolsonaro nos debates de TV. A campanha adversária já confirmou que estará em todos os confrontos.

O humorístico Casseta & Planeta ilustra com maestria a relação pornográfica entre o WhatsApp e a campanha de Bolsonaro.

Comentários encerrados.