Levy Fidelix vai presidir a Câmara, se Bolsonaro for eleito, sugere o vice Mourão

O vice de Jair Bolsonaro, general Mourão, sugeriu que Levy Fidelix deva presidir a Câmara Federal em caso de vitória do ex-capitão do Exército.

A indicação ocorreu durante um encontro do general com empresários do setor de infraestrutura, informa o site do jornal Valor Econômico.

Candidato a deputado federal pelo PTRB, partido de Mourão, Fidelix disputou a presidência da República em 2014. Na época, durante um debate televiso, o “futuro presidente da Câmara” ao responder uma questão de Luciana Genro, candidata do PSOL, sobre a comunidade GLTBI, Fidelix disse que “aparelho excretor não reproduz” e completou:

“Como é que pode um pai de família, um avô, ficar aqui escorado porque tem medo de perder voto? Prefiro não ter esses votos, mas ser um pai, um avô que tem vergonha na cara, que instrua seu filho, que instrua seu neto. Vamos acabar com essa historinha. Eu vi agora o santo padre, o papa, expurgar – fez muito bem – do Vaticano um pedófilo.”

Sobre o projeto de presidir a Câmara a partir de 2019, Fidelix confirmou ao site Poder360:

“Se puder unir a situação a ser eleita [governo] e vários segmentos da oposição, onde possuo inúmeros deputados amigos, requererei apoio pessoal a minha candidatura à presidência da Casa”.

Assista ao vídeo e relembre a treta Levy Fidelix vs Luciana Genro:

Comentários encerrados.