Haddad no 2º turno derruba cotação do dólar

A consolidação de Fernando Haddad (PT) no 2º turno, de acordo com todas as pesquisas sérias, derrubou a cotação do dólar em 4,8% nesta semana. A moeda norte-americana fechou nesta sexta-feira (5) cotada a R$ 3,8560.

LEIA TAMBÉM
Em bilhete, Lula pede voto de presente

O mercado como um todo mostrou-se bastante sensível diante da ameaça da barbárie [Jair Bolsonaro, do PSL] vencer no 1º, mas a estabilização e recuperação política do candidato petista agradou também a Bolsa, que subiu 3,75%.

Os investidores sabem que um cenário de instabilidade política, econômica e social, num eventual governo Bolsonaro, seria desfavorável para os capitais produtivo e especulativo. Ou seja, um ambiente perigoso, de caos, de desaceleração ainda maior.

Para o mercado, Jair Bolsonaro seria o passaporte para a venezuelização da economia brasileira. Um horror, portanto.

Comentários encerrados.