Garçom foi abatido porque teve guarda-chuva confundido com fuzil

O governador eleito do Rio Wilson Witzel (PSC) e general Augusto Heleno, possível ministro da Defesa, causaram esta semana porque defenderam abater “criminosos” com atiradores de elites — os snipers, como nos jogos de vídeo game e no cinema.

LEIA TAMBÉM
Witzel vai usar snipers para matar criminosos em favelas do Rio

O diabo é que em setembro último, no Rio, o garçom Rodrigo Serrano, 26, foi baleado e morto por PMs de uma UPP que confundiram o guarda-chuva que ele segurava com um fuzil.

Heleno e Witzel advogam a tese de atirar para matar quem estiver segurando fuzil nos morros cariocas.

Portanto, será muito prudente que os moradores das comunidades pobres não saiam de casa com guarda-chuvas nem comprem o pão-bengala na padaria..

Comentários encerrados.