Por Esmael Morais

Feira do Livro de Frankfurt contra Bolsonaro

Publicado em 13/10/2018

O Diário de Notícias, de Portugal, informam que três escritores selecionados para a 70ª edição Feira do Livro de Frankfurt assinaram um manifesto contra a eleição de Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo o jornal português, João Paulo Cuenca, Geovani Martins e Bianca Santana assinam o manifesto que afirma:

“Repudiamos a escalada fascista no Brasil e alertamos para a eleição iminente de um candidato racista, machista, homofóbico, apologista da tortura e que advoga pelo extermínio de ativistas e das minorias”.

O manifesto assinado pelos escritores brasileiros afirma que se o candidato é fascista [Bolsonaro] a maior parte dos eleitores não é.

“O desencanto pela política levou-os a um voto de protesto com consequências desastrosas. Ainda há tempo de rever o próprio voto antes do segundo turno eleitoral, colocando o respeito às diferenças e à liberdade acima de disputas partidárias”, escrevem.

João Paulo Cuenca, Geovani Martins e Bianca Santana, premiados escritores e traduzidos no estrangeiro, terminam o manifesto com o seguinte apelo: “Rogamos pela criação de ampla frente democrática antifascista que nos livre do pior. A Constituição de 1988 está em risco, assim como a vida de mulheres, LGBTs, negras, negros e ativistas que têm sofrido agressões por todo o país”