Por Esmael Morais

Eleitores de Haddad em Portugal pedem maior segurança para votar no 2º turno

Publicado em 26/10/2018


Depois dos episódios de agressão registados em Lisboa durante o primeiro turno das eleições em 7 de outubro, um grupo de eleitores apoiantes de Fernando Haddad (PT), solicitou ao governo português garantias de segurança para ir novamente às urnas no próximo domingo.

No primeiro turno, partidários de Bolsonaro (PSL) promoveram uma série de hostilidades, agressões físicas e verbais contra eleitores de Fernando Haddad na capital portuguesa.

Por esse motivo, uma comissão de brasileiros da Universidade de Coimbra esteve nesta semana com o deputado do Bloco de Esquerda José Manuel Pureza, que recebeu uma carta assinada por 360 pessoas pedindo maior segurança para poderem votar neste segundo turno.

“Estamos preocupados com o segundo turno e também com o pós-eleição”, disse uma brasileira.

Na última quarta-feira (24), o Bloco de Esquerda pediu ao governo português segurança nos locais de votação para garantir que a eleição ocorra de “acordo com as exigências de liberdade e de isenção”.

Há cerca de 40 mil brasileiros em Portugal aptos a votar, sendo que mais de metade residem em Lisboa.

Apoiadores de Bolsonaro agridem eleitores de Haddad em Lisboa; assista ao vídeo:


Com informações do jornal Público de Portugal