Dilma afirma que Bolsonaro “morreu pela boca” nesta eleição

A presidenta eleita Dilma Rousseff afirmou neste domingo (28), em Belo Horizonte, que Jair Bolsonaro (PSL) “morreu pela boca” ao prometer banir opositores e fechar o STF.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro é uma grande fake news, segundo Joaquim Barbosa

“Bolsonaro morreu pela boca”, disse Dilma, derrubada em 2016. Ela também pediu investigação das fake news e disparos no WhatsApp que podem ter tirado a eleição dela para o Senado pelo estado de Minas Gerais.

Durante este segundo turno, veio à tona um vídeo de Eduardo Bolsonaro, filho do candidato do PSL, em que ameaça fechar o Supremo Tribunal Federal.

“Se quiser fechar o STF você não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo, sem querer desmerecer o soldado e o cabo”, ameaçou o rebento de Bolsonaro durante uma aula para concurseiros em Cascavel (PR).

Já Jair Bolsonaro prometeu banir ou prender adversários políticos, caso seja eleito.

“Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão pra fora ou vão para a cadeia. Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria”, disparou o presidenciável em uma transmissão no domingo passado (21).

Comentários encerrados.