Por Esmael Morais

Deputados americanos fazem carta contra Bolsonaro

Publicado em 27/10/2018


Dezoito deputados do Partido Democrata dos Estados Unidos enviaram ontem (27) uma carta ao secretário de Estado americano, Mike Pompeo, condenando Jair Bolsonaro (PSL) por encorajar a violência política, mostrar falta de compromisso com a democracia e atacar minorias.

Na carta, chamam o candidato do PSL de extremista de direita que está se beneficiando de uma campanha eleitoral marcada por “violência política” e “um dilúvio de notícias falsas e desinformação”.

Os deputados pedem para que o governo americano diga ao governo brasileiro que as posições de Bolsonaro são “inaceitáveis”. Eles afirmam que o candidato “regularmente elogia a ditadura militar do Brasil, foi acusado de discursos de ódio contra grupos de minorias e disse que não vai reconhecer o resultado das eleições, caso perca”.

Os americanos esperam que os Estados Unidos condenem “toda a violência política no Brasil” e tomem “uma posição firme em oposição a esse retrocesso”.

Com informações do DW