Ciro é Haddad

O ex-presidenciável Ciro Gomes anunciou hoje (10) apoio crítico a Fernando Haddad na disputa pelo segundo turno.

LEIA TAMBÉM
Ibope registra 1ª pesquisa para presidente da República neste 2º turno

Na noite de domingo (7), após a apuração do resultado, Ciro já havia sinalizado que “Ele Não” — referindo-se a Jair Bolsonaro, do PSL.

O pedetista obteve 13,3 milhões de votos válidos e ficou em terceiro lugar na corrida presidencial.

O PDT também declarou apoio ao candidato do PT e proibiu que pedetistas se manifestem favoravelmente à candidatura de extrema-direita de Jair Bolsonaro.

“A Executiva Nacional do PDT, reunida nesta quarta-feira na sede nacional do partido, em Brasília, declara seu apoio crítico à candidatura de Fernando Haddad para evitar a vitória das forças mais reacionárias e atrasadas do Brasil e a derrocada da democracia”, diz a nota do partido.

LEIA TAMBÉM
A virada de Haddad no Datafolha

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou que se trata de voto crítico sem nenhuma reivindicação.

“Não faremos nenhuma reivindicação. Por isso que a gente fala que é o voto crítico. É voto sem participação em campanha. Não queremos, já está clara a nossa posição, a participação em nenhum governo se Fernando Haddad ganhar a eleição.”

Comentários encerrados.