Centrais sindicais intensificam mobilização nas portas de fábricas pelo voto em Haddad


As sete principais centrais sindicais brasileiras – CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB e Intersindical – intensificaram a mobilização nas portas de fábricas e empresas em todo o país. As organizações conjuntamente produziram e vão distribuir nos locais de trabalho e onde tiver grande concentração de trabalhadores um jornal alertando para os riscos da candidatura da Direita, representada por Bolsonaro (PSL).

“É uma disputa entre um projeto que tem compromisso com a classe trabalhadora e a democracia, representado pelo candidato do PT, Fernando Haddad, e o do adversário, Jair Bolsonaro, do PSL, que coloca em risco todas as conquistas e representa o atraso, o estímulo ao ódio e a violência”, alertam os dirigentes das centrais sindicais.

O material distribuído mostra que Bolsonaro e seus colaboradores já afirmaram que pretendem dar continuidade à política nefasta de ataque aos direitos sociais e trabalhistas iniciada pelo golpista e ilegítimo Michel Temer.

*Com informações da CUT

Comentários encerrados.