Bolsonaro tenta tapetão contra Haddad e censura contra ex Pink Floyd

Compartilhe agora!

Ensandecido, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) partiu para o tapetão para tentar impedir a virada de Fernando Haddad (PT) na véspera da eleição.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro é abandonado por aliados e surta na frente das câmeras; assista

Nesta sexta-feira (27), por exemplo, o ex-militar pediu a inelegibilidade de Haddad no TSE porque o ex-integrante do Pink Floyd, Roger Waters, acusou em seus shows Bolsonaro de “fascista, ditador, torturador, machista, nazista” dentre outros adjetivos.

Note o caríssimo eleitor que o músico Waters é uma “entidade mundial” e não há como censurar um reconhecido militante antifascismo.

Segundo os institutos de pesquisa, o petista já virou e lidera em três importantes capitais brasileiras: São Paulo, Belo Horizonte e ampliou a vantagem em Salvador.

Por outro lado, Datafolha e Ibope mostraram o candidato do PSL despencando nesta reta final e, ainda hoje, tem a pesquisa Vox/247.

Compartilhe agora!