Por Esmael Morais

A virada de Haddad no Datafolha

Publicado em 10/10/2018

O mundo político espera uma espetacular virada de Fernando Haddad na pesquisa Datafolha, que será divulgada na noite desta quarta-feira (10).

LEIA TAMBÉM
Cappelli: dá dicas para a grande virada de Haddad

O candidato do PT gerou mais fatos positivos nesses últimos três dias com recebimentos de apoios dos ex-presidenciáveis Guilherme Boulos (PSOL) e João Goulart Filho (PPL). Ainda hoje, Ciro Gomes (PDT) deverá anunciar que é ‘Haddad contra o fascismo’ e a favor do Brasil. Além disso, o PSB, que no 1º turno ficou neutro, agora decidiu-se pelo ex-prefeito de São Paulo.

Por outro lado, os partidos mais identificados com a direita rejeitam marchar à luz do dia com Jair Bolsonaro (PSL). Quatro agremiações — PP, PSDB, DC e o Novo — já disseram não ao ex-capitão do Exército, o que denota isolamento político, portanto a antevéspera da derrota eleitoral.

LEIA TAMBÉM
Paulo Guedes, guru econômico de Bolsonaro, suspeito de fraudes com fundos de pensão

Some-se ao isolamento político do ‘Bozo’ os reiterados casos de violência de seus correligionários. Houve até morte, espancamentos, ameaças. “Eu lamento. Peço ao pessoal que não pratique isso, mas eu não tenho controle sobre milhões e milhões de pessoas que me apoiam”, esquivou-se o presidenciável do PSL ao comentar a morte a facadas do capoeirista Romualdo Rosário da Costa, o Moa do Katendê, em Salvador, após declarar que tinha votado no PT.

Voltemos ao Datafolha de hoje à noite.

Comprada pela Globo e Folha de S. Paulo, a sondagem custou R$ 384.608,00 e promete ouvir até amanhã 3.240 eleitores.

A margem de erro é de 2% e o levantamento está registrado no TSE sob o nº BR-00214/2018.