‘Vidente’, presidente do Instituto Brasileiro de Museus demitiu-se dois dias antes de incêndio

Compartilhe agora!

Alguns fatos tem uma sincronia que surpreende a todos. Pois, o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Mattos Araújo, entregou a carta de demissão na última sexta-feira (31). Dois dias antes do incêndio que destruiu o Museu Nacional, no Rio de Janeiro.

A notícia da saída de Araújo foi publicada no Site do MinC na sexta-feira.  A coincidência já está alimentado diversas teorias conspiratórias nas redes sociais.

“Araújo ficou dois anos à frente do Instituto, período em que contribuiu de forma significativa para a consolidação e o aprimoramento do papel do Ibram como braço executivo do Sistema Nacional de Museus.” Afirma a nota do MinC.

Compartilhe agora!