URGENTE: Ministro Barroso censura propaganda de Lula

Publicado em 9 setembro, 2018
Compartilhe agora!

O recado é claro para o PT: ‘Lula não pode ser candidato à Presidência. Se o candidato for Fernando Haddad, não deve ser eleito. Eleito não deve tomar posse. Empossado, devemos impedi-lo de governar.’

LEIA TAMBÉM
PT divulga nota criticando entrevista do comandante das Forças Armadas

De acordo com o PT, forças antidemocráticas informam que não irão respeitar os resultados das urnas e antecipam [suposta decisão do TSE] de que o ex-presidente Lula não poderá ser candidato à Presidência da República; se candidato a vice Fernando Haddad, não deve ser eleito; eleito o ex-prefeito de São Paulo não deve tomar posse. Se empossado,

Neste domingo (09), o comandante das Forças Armadas, general Eduardo Villas Bôas, afirmou que “o pior cenário é termos alguém sub judice, afrontando tanto a Constituição quanto a Lei da Ficha Limpa, tirando a legitimidade, dificultando a estabilidade e a governabilidade do futuro governo e dividindo ainda mais a sociedade brasileira”.

LEIA TAMBÉM
Censura do TSE ao slogan “Eu Sou Lula” repercute no mundo

Em 1950, na Folha, Carlos Lacerda (uma espécie de Jair Bolsonaro de antanho) dissera: “O Sr. Getúlio Vargas, senador, não deve ser candidato à presidência. Candidato, não deve ser eleito. Eleito não deve tomar posse. Empossado, devemos recorrer à revolução para impedi-lo de governar.”

Pois bem, o ministro Luís Roberto Barroso, do TSE, mandou o PT tirar qualquer referência “escrita, oral, pictográfica ou gráfica” à candidatura de Lula da propaganda, para não induzir o eleitor ao erro.

O partido também não pode manifestar apoio a Lula em nenhuma peça da propaganda nem de nenhum candidato da coligação, de acordo com a determinação do ministro.

Compartilhe agora!