Requião diverge do PT sobre culpa de Temer no incêndio do Museu Nacional

O senador Roberto Requião (MDB-PR) abriu divergência com o PT sobre a responsabilidade de Michel Temer (MDB) no incêndio do Museu Nacional do Rio.

“É claro que a PEC 95 é boçal e criminosa. Mas o incêndio do Museu Nacional pode ter a ver também com a gestão do Museu”, ponderou o emedebista, referindo-se à antiga PEC 241 que congelou investimentos por 20 anos.

A gestão do Museu Nacional é da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Para os senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Lindbergh Farias (PT-RJ), o Museu foi vítima do “austericídio” de Temer, do PSDB e de Bolsonaro. Ou seja, da proibição de investimentos na educação cultura por 20 anos.

O Museu é vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e completou 200 anos em 2018. Possuia acervo com mais de 20 milhões de itens e a instituição foi criada por D. João VI, em 06 de junho de 1818.

Comentários encerrados.