Por Esmael Morais

Pepe Richa em prisão preventiva

Publicado em 30/09/2018

O irmão do ex-governador Beto Richa (PSDB), Pepe, teve sua prisão temporária convertida em preventiva na noite de sábado (29). A decisão foi do juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba.

LEIA TAMBÉM: Beto Richa cai 11 pontos e deve ficar fora do Senado, aponta Ibope

Além de Pepe, as prisões de Ivano Abdo, Elias Abdo, Evandro Couto Vianna e Cláudio José Machado Soares agora são preventivas. Ou seja, sem prazo para terminar. Pepe foi secretário de Infraestrutura no governo do irmão, Beto.

Todos foram presos na operação que investiga irregularidades nos pedágios das rodovias do Paraná.

“(…) diante de um complexo e sofisticado esquema criminoso, que perdura há anos num cenário de corrupção sistêmica, as prisões preventivas de José Richa Filho (Pepe Richa), Elias Abdo e Ivano Abdo se revelam imprescindíveis para preservar a ordem pública e econômica, na tentativa de desarticular a associação criminosa, impedir a reiteração delitiva e recuperar o resultado financeiro criminosamente auferido como proveito da ação ilícita”, justificou o juiz.

Também foram prorrogadas as prisões temporárias de cinco envolvidos no escândalo. Outros quatro foram soltos.