Mídia recorre à fake news para tentar conter disparada de Haddad

De repente, o “poste” de Lula disparou e assustou a velha mídia. Esta, temerosa, recorreu às fake news tentar conter Fernando Haddad, do PT, isolado no 2º lugar das pesquisas. A notícia falsa é sobre um suposto “indulto” para o ex-presidente.

LEIA TAMBÉM
URGENTE: Bolsonaro lidera com 28,2%; Haddad tem 17,6% e Ciro 10,8%

O Estadão, por exemplo, dá destaque à não notícia ao afirmar que “Entenda como uma decisão de Barroso impede indulto a Lula”. Ora, SE Eva não tivesse comido a maça proibida…

A fake news foi iniciada na sabatina de Haddad desta segunda (17) na Folha. Logo foi disseminada pelo consórcio golpista — e chegou ao Estadão.

Pela Constituição Federal, um presidente da República não pode indultar uma pessoa. Isto é impossível. Pode, dentro de uma política criminal, estabelecer critérios gerais que indultem vários presos.

Portanto, é fake news o papo de que Haddad vai indultar Lula. Não pode e o próprio ex-presidente não quer ser indultado. Lula quer ser julgado e obter a sentença de inocente na terceira instância. É isto.