Globo elimina mais 1 adversário político; assista ao vídeo

A Globo mostra-se vingativa e que, tal qual a velha onça desdentada, ainda pode matar politicamente seus adversários. Nesta terça (4) a nova vítima foi Anthony Garotinho (PRP), candidato ao governo do Rio de Janeiro.

Não é segredo para ninguém que o ex-governador fluminense e Lula são os inimigos número 1 da emissora dos Marinho.

LEIA TAMBÉM
Globo pode trocar Alckmin por Bolsonaro

Garotinho foi condenado, nesta terça-feira, em 2ª instância pela segunda turma do TRF2 por formação de quadrilha. A pena, originalmente de 2 anos e seis meses, aumentou para 4 anos e seis meses, passando assim para o regime semiaberto.

A exemplo do ex-presidente Lula, o candidato do PRP tornou-se inelegível aos olhos da Lei da Ficha Limpa — embora Garotinho ainda possa recorrer da decisão do TRF2 nos tribunais superiores (qualquer semelhança com o caso do PT não é mera coincidência).

Ou seja, a Lei da Ficha Limpa virou arma de guerra contra adversários políticos da Globo. Em termos técnicos/jurídicos tem o nome de lawfare.

A condenação de Anthony Garotinho, na boca de urna, diz respeito ao suposto loteamento de cargos nas delegacias do Rio, durante os governos Garotinho e Rosinha, numa suposta associação com a quadrilha do contraventor Rogério de Andrade.

A Globo agradece porque não suporta este vídeo: