O mundo diz não a Bolsonaro e reitera perigo autoritário