Por Esmael Morais

Deu ruim para o golpe: Dilma confirmada como candidata ao Senado

Publicado em 17/09/2018

Dilma Rousseff teve a candidatura ao Senado aprovada nesta segunda (17) pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

O Partido Novo tentou embragar a candidatura da presidenta eleita em virtude do golpe (impeachment) que ela sofreu 2016.

O próprio Ministério Público Eleitoral reconheceu que, durante o processo de impedimento de Dilma, o Senado deliberou sobre o afastamento do cargo, mas manteve o direito político de concorrer em eleições.

“A nosso ver, a decisão do Senado Federal de realizar o ‘fatiamento’ do julgamento é insuscetível de revisão judicial por esse egrégio Tribunal Regional Eleitoral”, sustentou o procurador regional Angelo Giardini de Oliveira.

O direitista Partido Novo diz que irá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O placar foi de 4 votos favoráveis ao deferimento da candidatura de Dilma, 3 contrários.