Cármen Lúcia vai tarde, um estorvo para o Estado Democrático de Direito

A ministra Cármen Lúcia, na presidência do STF, foi uma ótima representante dos interesses políticos da Globo e um estorvo ao Estado Democrático de Direito.

LEIA TAMBÉM
Dias Toffoli pode pautar prisão após 2ª instância e libertar Lula

Nunca em um período tão curto o Brasil perdeu tantos marcos civilizatórios, no direito material, para atender a realização do golpe de Estado. Apenas 3 exemplos práticos de retrocessos: 1- reforma trabalhista; 2- terceirizações; e 3-não julgamento das ADCs acerca da antecipação da prisão em após condenação na 2ª instância.

E o diabo é que ainda esse Supremo vocifera que existe para garantir “direitos fundamentais”. Ora bolas, carambolas! Garantir direitos fundamentais de quem? Dos banqueiros, ruralistas e lobbies empresariais em detrimento dos trabalhadores?

Cármen Lúcia talvez tenha feito a alegria da Globo e dos golpista, mas foi um atraso para a Nação. Vai tarde. Que Deus a tenha.

Comentários encerrados.