Bolsonaro resistirá?

Jair Bolsonaro recebe alta hoje (22) da UTI semi-intensiva do hospital Albert Einstein, em São Paulo. Tudo bem. Mas a questão é: ele aguentará a pancadaria dos adversários até 7 de outubro?

Segundo a equipe médica hospital, o ex-capitão do Exército não apresenta dor, febre ou disfunções orgânicas, mas, com a alta anunciada neste sábado, os demais presidenciáveis deverão intensificar os golpes abaixo da cintura.

A frente política avalia que Bolsonaro irá “desistir” da alta para ‘entrincheirar-se’ e ‘blindar-se’ dos disparos que receberá nas próximas horas na propaganda eleitoral no rádio, na tv e na internet. Ou seja, o candidato-enfermo sofrerá ataques por terra, água e ar.

O candidato do PSL está internado no hospital desde o dia 7 de setembro, para onde foi transferido após receber uma facada na região abdominal em Juiz de Fora (MG), quando participava de atividade de campanha no dia 6.

O boletim de hoje informa ainda que ele segue com a recuperação dos movimentos intestinais, recebendo dieta pastosa acompanhada de nutrição endovenosa.

Também estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa, com exercícios respiratórios, de fortalecimento muscular e períodos de caminhada fora do quarto.

Comentários encerrados.