Bolsonaro diz que está sob ataque do “Chuchu” no horário eleitoral

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) afirmou em Rio Branco (AC), neste sábado (1º), que está sob ataque do “Chuchu” nas propagandas eleitorais iniciadas hoje no rádio e na televisão.

O ex-capitão do Exército, vice-líder nas pesquisas de opinião, nominou seus adversários Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB) como principais agressores.

“Começou o horário eleitoral gratuito, começaram as agressões. Tá o chuchu me atacando o tempo todo. Aquele cara acusado de roubar a merenda de nossos filhos”, disparou Bolsonaro, em referência ao candidato tucano.

Apesar o gesto da arma com as mãos, Bolsonaro jurou aos eleitores acreanos que não atacará os adversários durante a campanha eleitoral.

No entanto, sua promessa não durou muito tempo. Em sua conta no Twitter, Bolsonaro fuzilou: “Você gostaria de que sua filha ficasse sem merenda escolar?”

O governo de Geraldo Alckmin, em São Paulo, foi alvo de denúncias do Ministério Público acerca de uma máfia que desviava dinheiro da merenda escolar.