Beto Richa era coordenador da campanha de Geraldo Alckmin

O ex-governador Beto Richa (PSDB), preso hoje pela Operação Piloto, da lava jato, era um dos coordenadores da campanha presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB) na região Sul.

Candidato ao Senado, Richa está em segundo lugar na pesquisa Ibope com 28% de intenções de voto. Se o tucano desistir de concorrer à vaga ou a prisão lhe fizer mal, seu ex-vice Flávio Arns (Rede), com 17%, herdaria a 2ª cadeira. A primeira é do senador Roberto Requião (MDB), que tem 43%, diz o levantamento.

Feito este parêntese, a prisão do correligionário de ninho poderá atrapalhar ainda mais o plano eleitoral de Alckmin. O candidato do PSDB tem 10% de intenções de voto e está embolado com outros três candidatos na luta pelo 2º turno, revelou ontem o Datafolha.

Comentários encerrados.