Agressor de Bolsonaro é transferido para presídio do Mato Grosso do Sul

Publicado em 8 setembro, 2018
Compartilhe agora!

Juiz de Fora – Agressor do deputado Jair Bolsonaro deixa a Polícia Federal em Juiz de Fora após cerca de três horas de interrogatório.(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
O agressor confesso do presidenciável Jair Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, foi transferido na manhã deste sábado (8) para o presídio federal de Campo Grande, no estado do Mato Grosso do Sul.

LEIA TAMBÉM
Jair Bolsonaro já está no 2º turno, afirma Doria

Em depoimento à Polícia Federal, na noite de ontem (7), ainda em Minas Gerais, Adélio foi interrogado para esclarecer se agiu sozinho contra o parlamentar ou se teve a ajuda de alguma outra pessoa.

A defesa do agressor afirma que a facada foi motivada pelo discurso de ódio de Bolsonaro e que Adélio Bispo é inimputável porque, no momento do crime, teria feito uso de remédios psiquiátricos controlados.

Adélio Bispo foi transferido para o Mato Grosso do Sul porque a juíza federal Patrícia Alencar Teixeira de Carvalho, da 2ª Vara de Juiz de Fora (MG), negou a soltura do agressor e converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva, sem prazo determinado.

“Observo que há, inclusive, notícia nos autos de divulgação do ódio aos ideais defendidos por Bolsonaro, denotando, assim, que se colocado em liberdade apresenta grave risco de reiteração criminosa ao próprio candidato ou a outros”, decidiu a magistrada, ao negar a liberdade.

Compartilhe agora!