Por Esmael Morais

Sob a batuta de Requião, MDB, PDT e PCdoB devem fechar frente no Paraná

Publicado em 05/08/2018

O senador Roberto Requião é o grande fiador da coligação entre MDB, PDT e PCdoB na disputa pelo governo do Paraná. O PT resiste à formação da frente de esquerda porque, segundo o partido, perderia um deputado na composição proporcional.

Requião vai à reeleição ao Senado e o MDB, partido que ele preside no estado, apresentou seu sobrinho e deputado João Arruda para concorrer ao Palácio Iguaçu.

O entendimento entre MDB, PDT e PCdoB fortalece o palanque do ex-ministro Ciro Gomes no Paraná.

Nacionalmente falando, o acordo paranaense favorece à indicação de Manuela D’Ávila à vice de Ciro Gomes.

O PT deverá confirmar hoje o nome de Fernando Haddad na vice da chapa liderada por Lula.