Lewandowski eleito para o TSE

Houve importante mexida na composição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta quarta-feira (29). Saiu o ministro Edson Fachin e entrou Ricardo Lewandowski, ambos do Supremo Tribunal Federal (STF).

Lewandowski será ministro substituto. Caberá a ele, em caso de ausência ou impedimento de titular, de participar de julgamentos na corte eleitoral.

LEIA TAMBÉM
PT apresenta amanhã defesa da candidatura de Lula no TSE

O TSE é formado por, no mínimo, sete ministros. Três são do STF, um dos quais é o presidente da Corte. Outros dois ministros são do Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo um deles o corregedor-geral da Justiça Eleitoral. Por fim, completam o quórum da Corte Eleitoral dois juristas oriundos da classe dos advogados, nomeados pelo presidente da República.

Comentários encerrados.