Apesar de Crivella, abertura da exposição ‘Queermuseu’ foi um sucesso no Rio


A exposição “Queermuseu: cartografias da Diferença na Arte Brasileira” foi inaugurada com sucesso neste sábado (18) no Rio de Janeiro. A polêmica e perseguida exposição mobilizou enorme quantidade de visitantes e também protestos de grupos conservadores e da extrema-direita na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, na Zona Sul carioca, onde se realiza a mostra.

O evento, segundo o curador Gaudêncio Fidelis, é uma derrota para o prefeito Marcelo Crivella, que impediu sua exibição no início do ano.

A exposição foi fechada durante sua passagem no Rio Grande do Sul sob acusações de estimular a pedofilia e zoofilia. No Rio, o prefeito vetou a exibição no Museu de Arte do Rio. Em conversa com o G1, o curador da Queermuseu, Gaudêncio Fidelis, disse que não espera uma visita da Prefeitura do Rio.

“Eu pessoalmente não espero uma visita. O prefeito tomou uma atitude de caráter difamatório e mentiroso porque ele nunca viu a exposição. Ele repetiu a narrativa de que a exposição tinha pedofilia, zoofilia e outras questões sem nem ao menos conhecer. É chocante um comentário desses por ser um líder de uma das cidades mais importantes do mundo”, disse Gaudêncio.

*Com informações do O Globo

Comentários encerrados.