Toffoli sinaliza que liberdade para Lula só virá depois do 2º turno

O ministro Dias Toffoli, que assumirá a presidência do STF em setembro, sinaliza com o julgamento das ADCs (ações declaratórias de constitucionalidade), que podem tirar Lula da prisão, para depois do segundo turno das eleições presidenciais.

De acordo com Mônica Bergamo, da Folha, Toffoli jurou a colegas da corte que só colocará na pauta o imbróglio da antecipação da pena, nas condenações em segunda instância, depois das eleições presidenciais.

O ministro do Supremo invoca o tal princípio da colegialidade, qual seja, o corporativismo da corte em detrimento das próprias convicções.

Não é à toa que o PT “acordou” para a vida admitindo que apenas um “levante popular” é capaz de tirar Lula da cadeia.

Comentários encerrados.