Sérgio Moro “pedalou” em Nova York, diz Valor Econômico

Em Nova York, Sérgio Moro teve festa bancada pela Petrobras.

O jornal Valor Econômico regista nesta sexta (27) que o juiz Sérgio Moro “pedalou” em Nova York, em maio, ao não registrar no sistema de transparência da Justiça Federal sua participação como palestrante em evento promovido pela Lide — a empresa de lobby do tucano João Doria.

LEIA TAMBÉM
Parte na acusação contra Lula, Petrobras bancou festa para Moro em Nova Iorque

No badalado evento em NY, chamado Lide Brazilian Investment Forum, em 16 de maio, Moro palestrou para 190 analistas de rating, banqueiros, empresários e investidores.

O Valor informa que, de acordo com resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a participação de juiz como palestrante, conferencista, moderador ou debatedor em evento privado é considerada “atividade de docência” e deve ser informada ao respectivo tribunal em até 30 dias. Serve para eventuais aferições de situações de impedimento. O magistrado deve registrar a data de participação, tema da palestra, local do evento e entidade promotora.

Moro deveria cumprir a resolução do CNJ até 16 de junho, portanto. O titular da lava jato o fez, segundo reportagem de Ricardo Mendonça.

Se o juiz Sérgio Moro “pedalou” em Nova York não vem ao caso. Suspeitas são as palestras do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, aos olhos do judiciário e da velha mídia brasileira.

Comentários encerrados.