Ratinho pode ganhar apoio do PSDB na disputa pelo governo do Paraná

O deputado Ratinho Junior (PSD), filho do apresentador Ratinho, do SBT, pode ganhar o apoio formal do PSDB na disputa pelo governo do Paraná.

A possibilidade de os tucanos embarcarem no “queijo” do candidato movimenta os bastidores do Centro Cívico, em Curitiba, e coloca em pé de guerra o ex-governador Beto Richa (PSDB) e o ex-ministro da Saúde Ricardo Barros (PP), marido da atual governadora Cida Borghetti (PP), que concorrerá à reeleição.

No último sábado (21), o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), esteve presente na convenção do PSDB que homologou a candidatura de Ratinho. Por outro lado, Richa não compareceu à convenção conjunta do PMB e PROS que definiu coligação com Cida.

“Até então nós tínhamos um não apoio à governadora. E agora nós temos uma manifestação clara que o PSDB não deseja estar conosco”, considerou Barros.

A convenção do PSD do Paraná sinalizou concretamente para Beto Richa ao lançar apenas um candidato ao Senado, desconhecido do eleitorado, que para um bom entendedor significou “acordo em branco” com o tucano à Câmara Alta.

Segundo um membro da tropa de choque de Barros e Cida, na prática, todos os tucanos já estão na campanha do adversário Ratinho. Ou seja, os correligionários de Richa estão pulando fora da canoa da “Aparecida”.

Sentindo que poderá ser abandonada pelo ex-governador do PSDB, Cida Borghetti prepara uma ofensiva para atrair o senador Roberto Requião (MDB). A governadora acredita que o afastamento de Beto Richa poderá facilitar uma composição com o emedebista. Há quase um mês, Cida e Requião estiveram juntos em evento no interior do Paraná.

Comentários encerrados.