Por Esmael Morais

Moro ironiza desobediência no caso da soltura de Lula

Publicado em 25/07/2018

O juiz Sérgio Moro ironizou na manhã desta quarta (25), durante o Fórum Estadão, em São Paulo, as críticas que recebeu pela desobediência à determinação para soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

LEIA TAMBÉM
Moro é criticado por PF, que concordou com a liberdade de Lula

“A imprensa vive questionando os juízes que a as férias são muito longas, e quando o juiz trabalha nas férias também criticam. Mas existem precedentes”, ironizou Moro.

Até o mais parcial dos “coxinhas” sabe que a velha mídia golpista jogou junto com Moro e o desembargador do TRF4 João Pedro Gebran Neto, também em férias, para não cumprir a decisão do também desembargador Rogério Favreto, plantonista no tribunal, pela soltura de Lula no dia 8 de julho.

Moro e Gebran, em férias, não podiam interferir no TRF4. Aliás, o juiz da 13ª Vara Federal, portanto de piso, não deveria ter como revogar uma decisão de segunda instância. Por isso eles são investigados no Conselho Nacional de Justiça pelo descumprimento de decisão judicial.

A Polícia Federal buscou se eximir de responsabilidade pela desobediência dizendo que concordou com a soltura de Lula, mas fora impedida por Sérgio Moro.