Por Esmael Morais

‘Lula continua preso porque é favorito à Presidência da República’, afirma o francês Le Monde

Publicado em 10/07/2018

O jornal francês Le Monde publicou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua preso porque é favorito a voltar governar o Brasil.

LEIA TAMBÉM
Lula teve a candidatura turbinada por Moro

De acordo com a publicação, apesar de ter sido condenado a 12 anos de prisão na segunda instância, o ex-metalúrgico pretende representar o PT na eleição presidencial, da qual ele é o favorito com mais de 30% das intenções de voto.

O Le Monde também destacou a decisão do desembargador Rogério Favreto, do TRF4, que libertou Lula:

“Nesta fase, a execução provisória é ilegal e inconstitucional. A sentença imposta a ex-presidente Lula não pode privá-lo de seus direitos políticos, nem restringir o direito de atos inerentes ao pré-candidato à presidência da República”, decidiu o magistrado.

LEIA TAMBÉM
Partido dos Trabalhadores lista quatro crimes de Sérgio Moro

O jornal francês também anotou a “anarquia judicial” seguida à decisão de soltura com o objetivo de manter preso o líder nas pesquisas de intenção de voto. Dentre os destaques do Le Monde estão o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, e o desembargador João Pedro Gebran Neto, do TRF4, que militaram para cassar a liberdade de Lula.