Governo do Paraná estuda fechar escolas, universidades e extinguir órgãos de pesquisa

Publicado em 23 julho, 2018
Compartilhe agora!

O Blog do Esmael teve acesso a um estudo da Secretaria de Estado da Fazenda do governo do Paraná que prevê fechamento de escolas da educação básica, universidades estaduais, extinção de órgãos de pesquisa como EMATER, CODAPAR e IAPAR, bem como a extinção do auxílio-moradia para juízes.

O objetivo do governo do Paraná, cujo estudo foi iniciado ainda na gestão de Beto Richa (PSDB), seria economizar 6,7% do orçamento do estado, qual seja, R$ 1,755 bilhão só no primeiro ano. O potencial de redução da carga tributária atingiria R$ 9,209 bilhões nos próximos cinco anos.

No detalhamento do estudo vazado ao Blog do Esmael, o governo hoje pilotado por Cida Borghetti (PP) redefiniria o “porte” das 2,1 mil escolas da rede pública e criar o “voucher” para o ensino superior, que, traduzindo no bom português, as vagas deixariam de ser abertas no sistema público para serem compradas junto a instituições privadas de ensino.

Ainda segundo o documento, seria extinto o auxílio-moradia para juízes, promotores e membros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e elevada a idade mínima em 5 anos para aposentadoria de policiais militares sem regra de transição.

Também há aumento para 14% da alíquota de contribuição para a previdência e modificações para a concessão de pensões no regime próprio, bem como fim de licenças especiais e exigência de, no mínimo, 18 horas semanais de permanência de professores universitários em sala de aula.

O documento ainda sinaliza com a transferência da gestão dos hospitais universitários para o Fundo Estadual de Saúde.

Como se depreende, caro leitor, o melhor ainda está por vir…

Dois remanescentes do governo Beto Richa disputam o Palácio Iguaçu na eleição deste ano: a própria governadora Cida Borghetti e o ex-secretário do tucano e deputado Ratinho Junior (PSD).

Compartilhe agora!