Globo foi a maior derrotada na tentativa de impeachment de Crivella

A Rede Globo foi a maior derrotada na fracassada tentativa de impeachment do prefeito do Rio Marcelo Crivella (PRB), avalia o jornalista Ricardo Cappelli.

Cappelli critica a emissora dos Marinho que, para derrubar Dilma faz aliança com o centrão, a direita e isola a esquerda. Para derrubar o prefeito ligado à TV Record faz aliança com a esquerda concedendo o de sempre: fotos na capa n’O Globo e espaço no Jornal Nacional.

“Fico intrigado vendo gente que num dia denuncia o golpe da Globo contra Dilma, e no outro, se agarra a mesma Globo para cassar um prefeito eleito democraticamente”, espezinhou.

O presidente estadual do PT do Rio, Quaquá, também afirmou que não faz coro com a Rede Globo. Ele disse que pretende derrotar Crivella nas urnas. “Dar golpe contra o voto popular? Sou contra! Sou absolutamente contra a banalização do impeachment.”

Leia os comentários de Ricardo Cappelli sobre a derrota da Globo:

PARABÉNS A GLOBO! “Para derrubar Dilma faço aliança com o centrão, a direita e isolo a esquerda. Para derrubar o prefeito ligado a Record faço aliança com a esquerda concedendo o de sempre, fotos na capa do meu jornal e espaço no JN pra turma do bambolê da praça São Salvador.

E assim vou mostrando pra todos que esse papo de voto não vale nada, é enganação pura pra distrair o povo. Quem manda sou eu, que derrubo e coloco no lugar quem eu quero manobrando esses políticos patetas à luz dos meus interesses.”

Há de se reconhecer. Na arte da política os Marinho são profissionais.

Comentário 2:

DE LONGE, FICO COM BRIZOLA. Moro em Brasília há bastante tempo, mas tenho acompanhado de longe a confusão envolvendo Crivella no Rio. Seu governo é muito contestado, por variados setores.

Apesar disso, foi eleito democraticamente pelo voto do povo. Na democracia é assim, remédio para governo ruim é sua derrota nas próximas eleições.

Fico intrigado vendo gente que num dia denuncia o golpe da Globo contra Dilma, e no outro, se agarra a mesma Globo para cassar um prefeito eleito democraticamente.

Isso é defender Crivella? Claro que Não! Apoiar esse “impeachment” me parece coisa de oportunista, ou de quem ainda não entendeu que o que estão cassando no país é a democracia, a soberania popular.

De longe, na dúvida me vem sempre o velho Brizola, “se a Globo é a favor…”

Comentários encerrados.