Bolsonaro se enterra de vez ao ensinar criança usar arma de fogo

Se estava ruim, piorou muito para Jair Bolsonaro (PSL-RJ) após ele ser flagrado ensinando uma criança a usar arma de fogo. O gesto rendeu protestos suprapartidários e isto poderá consolidar seu isolamento na disputa presidencial.

Guilherme Boulos, candidato do PSOL ao Palácio do Planalto, criticou ação do ex-capitão do Exército que, em Goiânia, pegou uma criança no colo e incentivou gesto simbólico de uma arma empunhada.

“Eu como pai sinto nojo e lamento uma pessoa dessa estar solta por aí destilando ódio. Bolsonaro não é um adversário eleitoral, é adversário do Brasil”, declarou Boulos.

“A candidatura do ódio, a candidatura da intolerância, a candidatura da xenofobia, a candidatura da violência, agora usa a inocência da criança para sua propaganda tosca. Que vergonha para o Brasil!”, disse Eduardo Jorge, candidato do PV nas eleições passadas.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) também não deixou o fato passar batido: “A imagem é chocante, como também é chocante que um fascista se aproveite do cacareco de democracia que nos sobrou para pregar o ódio, a barbárie, a violência.”

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.