Alckmin não sobe nas pesquisas por culpa da greve dos caminhoneiros?

Publicado em 24 julho, 2018
Compartilhe agora!

A greve dos caminhoneiros entrou no index da velha mídia para justificar todos os males políticos, econômicos e sociais que ocorrem no Brasil. A vigarice é tanta que só falta atribuírem à paralisação o fraco de desempenho de Geraldo Alckmin (PSDB) nas pesquisas de intenção de voto.

LEIA TAMBÉM
“A culpa é da greve dos caminhoneiros” é a fake news do momento

No Rio Grande do Norte, o tucano tem 1% no Ibope. Segundo a Exata, o ex-governador do PSDB dobrou a meta no Maranhão: 2%. Nacionalmente, o Datafolha afirma que Alckmin tem 6%.

Se o PIB deitou, a aprovação de Michel Temer não levanta mais, a gasolina ficou cara outra vez, o desemprego disparou, bingo! A culpa é da greve ocorrida em maio.

Hoje, por exemplo, a mídia põe na conta do movimento contrário ao aumento abusivo dos combustíveis a queda na arrecadação de impostos da indústria em junho. Não passa de mais uma fake news.

Nunca antes na história deste país os caminhoneiros tiveram as costas tão largas.

Compartilhe agora!