Por Esmael Morais

Supremo arquiva processo contra ministro tucano na lava jato

Publicado em 11/06/2018

A lava jato não quer tucano no rol de investigados. Só pode. A pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o ministro Celso de Mello, do STF, determinou nesta segunda (11) arquivamento de inquérito contra o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes (PSDB-SP), no âmbito da força-tarefa.

Aloysio Nunes era investigado em um desdobramento da operação lava jato que foi aberto em setembro de 2015, com base na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC.

“Sendo esse o contexto, passo a examinar a proposta de arquivamento formulada pelo Ministério Público Federal. E, ao fazê-lo, tenho-a por acolhível, pois o Supremo Tribunal Federal não pode recusar pedido de arquivamento, sempre que deduzido pela própria Procuradora-Geral da República, que entendeu inocorrente, na espécie, a presença de elementos essenciais”, justificou Celso de Mello.

O ministro do PSDB ainda responde a um outro inquérito aberto a partir das delações da Odebrecht, também na lava jato.