Por Redacao

Jornada de Agroecologia tem shows gratuitos com Ana Cañas, Otto e Bateria da Tuiuti em Curitiba

Publicado em 07/06/2018

São mais de 30 atrações culturais que fazem parte da 17ª edição do evento, que acontece até o próximo sábado (9) na Praça Santos Andrade, centro de Curitiba.  Além de feira e inúmeras oficinas, conferências e seminários, a 17ª Jornada da Agroecologia traz para Curitiba cerca de 30 atrações culturais gratuitas. As apresentações acontecem até o próximo sábado (9), na Praça Santos Andrade, no Centro da cidade. Todas ocorrerão no Palco da Terra, montado ao lado da escadaria do Prédio Histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e no Chão de Estrelas, em meio à Feira Agroecológica.

O evento tem em sua programação shows de artistas de renome nacional, como a cantora Ana Cañas, de São Paulo, que se apresentará na noite de hoje, a partir das 20h30. Já o cantor pernambucano Otto subirá ao palco no sábado, às 17 horas. Em seguida, no mesmo dia, terá a apresentação da bateria da Escola de Samba Paraíso da Tuiuti, do Rio de Janeiro, aclamada pelo povo brasileiro como campeã do carnaval carioca por ter levado para a avenida o ‘grito de liberdade’, com críticas à reforma trabalhista, e o ‘presidente vampiro’, em referência a Michel Temer. No entanto, a Jornada também envolve grupos de teatro, bandas e artistas do Paraná, como Roseane Santos, Viola Quebrada, Mulamba, Orquestra Latino Americano da Unespar e Fandango Caiçara.

Confira a íntegra da programação cultural:

7 de junho, quinta-feira

10h – Nação Guarani, grupo de rap composto por indígenas guarani. Local: Palco da Terra

12h – Brigada de AgitProp (Agitação e Propaganda) do Coletivo de Juventude do MST. Local: Chão de Estrelas

13h – Cantadeiras, mulheres do MST com repertório de músicas latino-americana e popular brasileira; e intervenção do Coletivo LGBT do MST. Local: Palco da Terra

15h – Teatro de Mamulengo, o teatro de bonecos popular no Brasil. Local: Chão de Estrelas

16h – Baquetá, com o espetáculo Baquetinhá. Com jogos de mãos, teatro de bonecos e percussão corporal, o público é convidado a participar durante toda a apresentação. Local: Palco da Terra

18h – Parabolé, com o espetáculo Le Pifolé, sobre a paixão do menino Lê por seu instrumento feito à mão, o pífano. Local: Chão de Estrelas

19h – Forró de Rabeca, temas autorais, instrumentais e canções com texturas urbanas e recursos tecnológicos. Local: Palco da Terra

20h30 – Ana Canãs, cantora e compositora de São Paulo. Local: Palco da Terra

8 de junho, sexta-feira

10h – Mãe Terra, apresentação musical de integrantes do projeto da Abai – Fundação Vida para Todos. Local: Palco da Terra

12h – Trupe dos Encantados, de artistas do MST. Local: Chão de Estrelas

13h – Orquestra Latino Americana da Unespar, formada por alunos, professores, egressos e músicos da comunidade, interessados em conhecer, praticar e divulgar canções da América do Sul, da América Central e do Caribe. Local: Palco da Terra

15h – Teatro Lambe-Lambe, formado por um palco em miniatura confinado em uma caixa preta de dimensões reduzidas, com apresentações para um espectador por vez. Vão se apresentar:
– Caixa “Emiliano”, da Tato Criação Cênica;
– Caixa “Na Varanda”, da Trágica Cia de Arte;
– Caixa “Quarto de Bebê”, da Trágica Cia de Arte;
– Caixa “Muquifo”, da Carol Scabora;
– Caixa “A bailarina e o palhaço”, da Cia Lumare;
– Caixa “Quintal que tal”, da Tato Criação Cênica.
Local: Chão de Estrelas

16h – Coletivo Dunyaben, dança e percussão tradicional da cultura do oeste africano e fusão entre toques tradicionais e elementos da world music contemporânea. Local: Palco da Terra

18h – Estudo de Cena apresenta “A Farsa: ensaio sobre a verdade”, narra a trajetória do grupo em sua pesquisa sobre o Massacre de Eldorado dos Carajás. Local: Chão de Estrelas

19h – Alohabana, grupo de música “guajira” latino-americana, formado em Curitiba. Local: Palco da Terra

9 de junho, sábado

12h30 – Roseane Santos, cantora reconhecida pelos trabalhos com samba e música brasileira, vai interpretar Clementina de Jesus.

14h – Viola Quebrada, grupo curitibano inspirado na riqueza da música caipira e da vida no campo.

15h30 – Mulamba, banda curitibana que vai do rock à música erudita, com vocais femininos de peso e som com instrumentos de cordas e percussão.

17h – Show com Otto, cantor, compositor e percussionista pernambucano.

18h – Escola de Samba Paraíso do Tuiuti, do Rio de Janeiro.

Local: Todos os shows serão no Palco da Terra

*Com informações Página do MST – Foto MDA