Por Esmael Morais

De olho no PSB, Gleisi usa em discurso bordão de Eduardo Campos

Publicado em 12/06/2018

“Nós não vamos desistir do Brasil”, discursou nesta terça (12) a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), repetindo um bordão do ex-governador pernambucano Eduardo Campos, morto num desastre aéreo na campanha de 2014. O recado da petista era para os golpistas, mas o indisfarçável flerte tinha outro endereço subliminar: o Partido Socialista Brasileiro (PSB).

LEIA TAMBÉM
PT quer frente com PSB e PCdoB

Da tribuna do Senado, Gleisi listou uma série de notícias negativas do país – PIB abaixo de 2%, dólar fecha em alta e volta a passar de R$3,70, Bolsa tem nova queda, Risco Brasil em 76%, alta do preço do frango congelado, aumento do gás de cozinha, dos combustíveis, da energia elétrica, greve dos eletricitários.

A senadora Gleisi Hoffmann reforçou hoje que só o Lula tem experiência e capacidade para recuperar o Brasil. “Não é nada boa a situação deste país e só vai piorar. Era isso que o mercado queria? Não era esse governo que ia tirar o Brasil da crise? Tira o PT que tudo melhora? Tiraram a Dilma pra isso?”

Diferente de Lula, que conhece a realidade do país, disse Gleisi, esse governo golpista não entende o povo brasileiro. “Eles não têm noção do que é sofrimento, do que é fome, não sabem o que é ter a conta de luz cortada e ter que cozinhar com álcool. Eles não sabem de nada disso, e muito menos sabem, ou se dão conta, que 50% das pessoas ganham até dois salários”, asseverou.

A senadora voltou a afirmar que somente Lula tem condições de tirar o País desta crise. “Ele tem experiência, tem capacidade, tem conhecimento e, mais do que isso, tem vivência da dor das pessoas. Só quem conhece quem é o povo brasileiro pode governar o Brasil.”

Ela terminou o pronunciamento mandando um recado para os algozes de Lula. “Essa gente da elite tem que dar golpe para entrar. Quero aqui dizer para os algozes de Lula: não vamos desistir do Brasil. Nós vamos lutar com o Lula porque nós sabemos a responsabilidade que temos com este País.”

Assista ao vídeo: