Caiu Parente. Que Deus o tenha!

Publicado em 1 junho, 2018

A política de reajustes derrubou Pedro Parente da presidência da Petrobras nesta sexta-feira (1º). O modelo de aumentos abusivos nos combustíveis vigora desde outubro de 2016, mas explodiu na greve dos caminhoneiros que durou 11 dias.

LEIA TAMBÉM
Temer se reúne às 11h com Parente

Os aumentos nos preços dos combustíveis são atrelados à variação do dólar e à cotação internacional do petróleo.

O diabo é que o trabalhador e o caminhoneiro autônomo recebem o salário em real, mas pagam pelo gás de cozinha e o diesel em dólar. Uma disparidade criminosa, portanto.

Pedro Parente [só se for parente do Tio Sam] vai tarde. Que Deus o tenha!