Bolsonaro quer driblar julgamentos no STF

Brasília – O deputado Jair Bolsonaro discute com a deputada Maria do Rosário durante comissão geral, no plenário da Câmara dos Deputados, que discute a violência contra mulheres e meninas, a cultura do estupro, o enfrentamento à impunidade e políticas públicas de prevenção, proteção e atendimento às vítimas no Brasil (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), réu em dois processos, quer driblar o Supremo Tribunal Federal (STF) até depois das eleições de outubro. Ele responde pelos crimes de injúria e incitação ao estupro.

Os dois processos contra Bolsonaro STF tiveram início em 2014, na Câmara, quando o presidenciável afirmou que a deputada Maria do Rosário (PT-RS) não merecia ser estuprada porque era “feia” e, na sequência, disse que a parlamentar petista “não fazia o seu tipo”.

Sem o ex-presidente Lula no páreo, segundo enquete do site Poder 360, Jair Bolsonaro lidera a disputa pela Presidência da República.

A centro-direita liderada pelo PSDB não conseguiu fazer vingar seu candidato, Geraldo Alckmin, e agora busca alternativa em Marina Silva. Entretanto, a estratégia eleitoral só terá êxito sem Lula e Bolsonaro.

Comentários encerrados.