Temer se diz impotente para resolver a greve dos caminhoneiros

Compartilhe agora!

Michel Temer confessou que não consegue garantir sequer o congelamento do diesel por 60 dias numa tentativa de pôr fim à greve dos caminhoneiros. O Tinhoso é refém de “forças ocultas” que mandam [de fato] na Petrobras.

Por conta da impotência de Temer, o governador de São Paulo Márcio França (PSB) disse que não houve acordo com os caminhoneiros no estado. Ou seja, a greve continuará esta semana.

A crise tende a se agravar porque na próxima quarta-feira (30) o movimento será reforçado com a greve dos petroleiros. Se antes o problema era o transporte, então passará a ser a produção do combustível que deixará de ser processado nas refinarias.

Michel Temer estuda fazer um pronunciamento apelando para caminhoneiros e petroleiros.

O diabo é que Temer está preferindo arriscar o próprio pescoço a demitir Pedro Parente, real responsável pela greve, e a mudar a política de reajustes da Petrobras que é atrelada à variação cambial e à cotação internacional do petróleo. Em menos de dois anos, foram 223 aumentos abusivos nos combustíveis.

Compartilhe agora!