Por Esmael Morais

STJ manda prender “ex-editor” de Veja

Publicado em 04/05/2018

Carlinhos Cachoeira. Arte: Ana Araújo, da Veja.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Nefi Cordeiro, determinou nesta sexta (4) a prisão do bicheiro Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, para início de cumprimento de pena de oito anos, em regime fechado, a que ele foi condenado pelo crime de fraude em licitação.

LEIA TAMBÉM
PF afirma que capa de Veja é fake news

A condenação está relacionada com o caso que foi investigado na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, em 2004, que apurou o uso de casas de bingo para lavagem de dinheiro. Na época, o então -assessor da Casa Civil da Presidência da República Waldomiro Diniz foi exonerado do cargo após divulgação de uma fita de vídeo em que aparecia pedindo propina a Cachoeira.

Segundo a Polícia Federal, naquele período, Cachoeira fazia “ponta” de editor e “pauteiro” na revista Veja.

O bicheiro usava Veja para coagir e fazer chantagem e Veja se associava ao criminoso para obter “furos” jornalísticos por meio de grampos telefônicos, dentre outras arapongagens.

Em 2016, Cachoeira e Fernando Cavendish, dono da Delta Engenharia, fora presos por corrupção e lavagem de R$ 370 milhões em operação que se desdobrou da “Monte Claro”, resultando na cassação de Demóstenes Torres.

Relembre caso Cachoeira/Veja no Domingo Espetacular (TV Record):

Com informações da Agência Brasil