Reinaldo Azevedo parte para a baixaria contra os caminhoneiros

O jornalista Reinaldo Azevedo, da Folha e da Bandnews, nesta sexta (25), partiu para a baixaria contra os caminhoneiros em greve contra os aumentos abusivos dos combustíveis. “O governo Temer é um dos mais injustiçados da história”, testemunhou.

Azevedo não disse absolutamente nada sobre os reajustes abusivos da Petrobras desde outubro de 2016, quando a estatal começou a aumentar os preços da gasolina e do diesel com base nas variações do dólar e na cotação internacional do petróleo. Nessa lógica, quem ganha são os sócios privados (acionista) da companhia. Quem paga são os consumidores brasileiros.

Estranha e contraditoriamente, no dia anterior, o colunista da Folha e âncora da Band tinha jurado de pés juntos que não tinha nada contra as manifestações dos caminhoneiros.

Hoje, no entanto, Azevedo voltou atrás — da água para o vinho. Classificou os protestos contra os aumentos abusivos dos combustíveis como “desordem”, “sem-vergonhice”, que, segundo ele, nunca não foi uma greve de caminhoneiros. “É um locaute” (greve de patrões).

Surtado, o jornalista ainda xingou de “vagabundos”, “vagabundas”, “pilantras”, “criminosos”, dentre outros adjetivos.

“Passa por cima com tanque”, orientou, ao concordar com o uso das forças armadas.

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.