Por Esmael Morais

Prisão de Azeredo visa “legitimar” encarceramento de Lula

Publicado em 23/05/2018

O ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, ex-presidente nacional do PSDB, se entregou nesta quinta (23) para iniciar o cumprimento antecipado da pena de 20 anos e 1 mês. A prisão do tucano tem o objetivo político de “legitimar” o encarceramento do ex-presidente Lula.

Lula está preso politicamente desde 7 de abril, na Polícia Federal de Curitiba, após o TRF4 julgar o último recurso naquela corte de segunda instância.

A prisão de Azeredo, após condenação no Tribunal de Justiça de Minas, um tribunal de segunda instância, também fere a presunção da inocência prevista na Constituição Federal.

Eduardo Azeredo foi condenado por utilizar recursos de estatais mineiras na campanha pela reeleição de 1998. Como azar pouco é bobagem, naquela eleição, ele perdeu para o ex-presidente Itamar Franco.

O engaiolamento do ex-governado tucano visa, portanto, passar a falsa mensagem de que a “lei é para todos”. Continua não sendo. Vide o caso de Aécio Neves e outros tantos políticos blindados pela Justiça.

Azeredo caiu preso hoje porque ele perdeu importância no jogo político, virou descarte, mas ganhou relevância para chancelar a prisão de Lula que foi condenado sem provas.